Mais Autonomia

RECEBA
NOVIDADES

Cadastre-se para receber novidades:


A visão vista pelo cinema: 10 filmes que retratam a deficiência visual

 

A visão vista pelo cinema. Na imagem aparece o poster do filme ''perfume de mulher'' a onde um casal anda lado a lado em um parque. O homem, que aparece em evidencia, usa um terno cinza e uma bengala.

 

A visão vista pelo cinema:

Não é de hoje que a arte influencia a vida das pessoas. A música, as obras literárias, o cinema e a TV têm papel importante na formação de opiniões e na formatação do comportamento dos indivíduos. Desde a introdução do som nos filmes em 1927, o cinema tem sido um importante espelho do que é e tem sido as sociedades em suas diferentes épocas. Nesse sentido, o cinema se torna um espelho da sociedade encenando-as em seus filmes e impondo novos pensamentos à sociedade.

Segundo o Filosofo francês, Edgar Morin, o cinema é uma das formas mais claras de visualizar o imaginário humano, pois é ali que se projetam intenções, é ali que quem assiste se identifica com o que vê e transfere para outras mídias o que um filme lhe transmitiu. De igual modo, quem produz o filme passa para ele as rojeções-identificações que possui do mundo que pensa. E por aí vão inúmeras probabilidades de resultados do complexo

Abaixo listamos 10 filmes que retratam a deficiência visual através da perspectiva de visão vista pelo cinema

A PESSOA É PARA O QUE NASCE

Título Original: A Pessoa é Para o Que Nasce
Ano: 2003
País: Brasil
Realizador: Roberto Berliner
Género: Documentário
Duração: 84 minutos

Sinopse: São irmãs. São três. São cegas. Unidas por esta peripécia incomum do destino, viveram toda a sua vida cantando e tocando ganzá em troca de esmolas, nas cidades e feiras do nordeste do Brasil. O filme acompanha os afazeres cotidianos destas mulheres e revela suas curiosas estratégias de sobrevivência, da qual participam parentes e vizinhos. Acompanha também, numa reviravolta inesperada, o efeito do cinema na vida destas mulheres, transformando-as em celebridades. Um filme em que diretor e personagens confrontam-se com os laços que surgem entre eles, revelando a sedução e os riscos do ofício de documentarista. Fonte: TVzero

 

A VIDA SECRETA DAS PALAVRAS

Título Original: La Vida Secreta de las Palabras
Ano: 2005
País: Espanha
Realizador: Isabel Coixet
Género: Drama
Actores: Sarah Polley, Javier Cámara, Tim Robbins
Duração: 115 minutos.
Prémios: Goyas (os mais importantes galardões de cinema espanhóis) para Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Argumento.

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse: Numa plataforma petrolífera onde só trabalham homens, num lugar isolado no meio do mar, houve um acidente. Hanna, uma mulher misteriosa e solitária, que tenta esquecer o passado, é enviada para a plataforma para cuidar de um homem que ficou temporariamente cego. Entre eles cria-se uma estranha intimidade que se vai aprofundando, laços cheios de segredos, verdades, mentiras, humor e dor que mudarão as suas vidas para sempre. É um filme, segundo a realizadora, “sobre o silêncio repentino que antecede uma tempestade, e acima de tudo, sobre o poder do amor, mesmo nas mais terríveis circunstâncias”. Fonte: Público

A VILA

Título original: The Village
País: EUA
Ano: 2004
Realização: M. Night Shyamalan
Género: Thriller/Drama
Actores: Joaquin Phoenix, Bryce Dallas Howard, Sigourney Weaver, William Hurt
Duração: 108 minutos

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse Em 1897 uma vila parece ser o local ideal para se viver: tranquila, isolada e com os moradores vivendo em harmonia. Porém este local perfeito passa por mudanças quando os habitantes descobrem que o bosque que o cerca esconde uma raça de misteriosas e perigosas criaturas, por eles chamados de “Aquelas de Quem Não Falamos”. O medo de ser a próxima vítima destas criaturas faz com que nenhum habitante da vila se arrisque a entrar no bosque. Apesar dos constantes avisos de Edward Walker (William Hurt), o líder local, e de sua mãe (Sigourney Weaver), o jovem Lucius Hunt (Joaquin Phoenix) tem um grande desejo de ultrapassar os limites da vida rumo ao desconhecido. Lucius é apaixonado por Ivy Walker (Bryce Dallas Howard), uma jovem cega que também atrai a atenção do desequilibrado Noah Percy (Adrien Brody). O amor de Noah termina por colocar a vida de Ivy em perigo, fazendo com que verdades sejam reveladas e o caos tome conta da vila.
Fonte: AdoroCinema

 

O CEGO QUE GRITAVA LUZ

Título Original: O cego que gritava luz
Ano: 1996
País: Brasil
Realizador: João Batista de Andrade
Género: Drama
Actores: Tonico Pereira, Roberto Bomtempo, Carmem Moretsohn, Luciano Porto, Guilherme Reis, Rafael Schenini
Duração: 73 min
Prémios:
Festival de Brasília: Prémio da Câmara Legislativa do Distrito Federal 1996: Melhor Filme, Melhor Ator (Tonico Pereira) e Festival Sesc dos Melhores Filmes de 1996 – DF: Melhor Ator (Tonico Pereira)

Ver trailer: http://mais.uol.com.br/view/a56q6zv70hwb/o-cego-que-gritava-luz-040264C08173A6?types=A&fullimage=1

Sinopse:
Às margens do lago Paranoá, em Brasília, um contador de histórias entretém todos os dias os freqüentadores de um bar com suas narrativas. Mas ele reluta em levar até o fim uma de suas histórias: a do assassinato de duas meninas, que teve como única testemunha um rapaz cego, que tateou o rosto de um dos assassinos. Pressionado por seus ouvintes, Dimas finalmente concorda em revelar o final da história. Antes, porém, volta ao seu início. Fala da luta entre dois poderosos agentes imobiliários pela posse do lago e do conflito que se instalou entre eles e um grupo de posseiros, liderados por Pedro, um homem esperto, que soube explorar as desavenças entre os agentes, mantendo seu povo na área disputada. O relato vai surpreendendo os freqüentadores do bar e um deles abandona a passividade para assumir papel importante na solução do mistério e na revelação de por que o contador de histórias evitava chegar ao final de sua narrativa. Fonte: site oficial UOL

 

A CAIXA

Título Original: A Caixa
Ano: 1994
País: Portugal
Realizador: Manoel de Oliveira
Género: Comédia
Actores: Luís Miguel Cintra, Isabel Ruth, Glicínia Quartin, Rui de Carvalho, Beatriz Batarda
Duração: 93 min

Sinopse: O filme passa-se num típico bairro de Lisboa. Nesse Bairro vive um Cego, o qual sobrevive das esmolas recolhidas diariamente pelas ruas da cidade. Para além das esmolas serem a sua única fonte de alimento, ainda tem que as redistribuir por uma filha e por um genro. A filha para além de se ocupar das tarefas domésticas ainda engoma roupa para fora, enquanto o marido é um marginal desempregado, tal como os seus amigos, vive à custa da caixa do Cego. Até que um dia a caixa é roubada, tal como já tinha acontecido há uns tempos atrás. Motivo suficiente para que haja um grande conflito que acaba em tragédia.

O filme mostra a forma como certas pessoas ganham o pão de cada dia, fazendo das esmolas a única fonte de sobrevivência da família. Por um lado é o dramatismo destes corpos que se arrastam entre a enorme massa de gente anónima a pedir, e por outro lado, é o descortinar de uma realidade social nem sempre vista. Fonte: citi.pt

Ver aqui: http://www.youtube.com/

 

A COLEÇÃO INVISÍVEL

Título Original: A Coleção Invisível
Realizador: Bernard Attal
País: Brasil | Ano: 2012
Género: Drama
Actores: Walmor Chagas, Conceição Senna, Paulo César Peréio, Luisa Proserpio
Duração: 89 min

Sinopse: O filme baseia-se num conto de Stefan Zweig ambientado na Alemanha entre as duas guerras mundiais. A história é transposta para a Bahia dos dias de hoje, em que as plantações de cacau sofrem com uma praga. O protagonista é o colecionador de arte Samir, interpretado por Walmor Chagas. Samir espanta um caçador de obras de arte enquanto folheia a coleção que jamais aceitou vender e que conhece de cor, descrevendo pinceladas que só ele “enxerga”: uma cena em que Walmor interpreta a cegueira que de fato sente.

Poucos sabiam que ele estava em estado de cegueira avançada quando fez o filme e que logo depois ficaria totalmente cego – tal como o seu personagem em A coleção invisível. Talvez por essa triste coincidência ele tenha aceitado o papel, depois de recusar muitos roteiros. Ninguém imaginava, àquela altura, que Walmor Chagas, de 82 anos, morreria com um tiro na cabeça no dia 18 de janeiro, num aparente suicídio. Como Zweig. in revista Época

Ver aqui: http://www.youtube.com/

 

NOTAS SOBRE A CEGUEIRA

Título Original: Notes on Blindness
Realizador: Pete Middleton, James Spinney
País: UK | Ano: 2016
Género: Documentário
Actores: Dan Renton Skinner, Simone Kirby, John M. Hull
Duração: 1h 30min

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse:
No verão de 1983, poucos dias antes do nascimento de seu primeiro filho, o escritor e teólogo John Hull ficou cego. A fim de dar sentido à reviravolta na sua vida, começou a manter um diário em cassetes áudio. Após a sua publicação em 1990, Oliver Sacks descreveu o trabalho como “o relato de cegueira mais extraordinário, preciso, profundo e belo que eu já li. A meu ver é uma obra-prima.”

Embora Middleton e Spinney, os realizadores, apresentem a história de Hull através de trevas e sombra, o esplendor visual de ‘Notes on Blindness’ não pode ser subestimado. Grande parte da acção é dada através de uma névoa etérea, como se se despertasse de um sonho, enquanto outros segmentos são tremendamente brilhantes, com cor e textura. Particularmente fascinante é uma tempestade – que começa do lado de fora antes de entrar em casa de Hull encharcando todos até ao osso. A chuva, aliás, é um motivo repetido, uma vez que Hull a considera extremamente reconfortante. ‘Notas sobre a Cegueira’ é um filme assumidamente poético. Uma escadaria em espiral em direção ao céu assemelha-se ao nervo óptico entrando profundamente no cérebro, enquanto uma tempestade de neve ofuscante envolve Hull num pânico existencial. […] J. R. Kinnard

 

ALÉM DOS MEUS OLHOS

Título Original: Eye On The Sparrow
Ano: 1987
País: EUA
Realizador: John Korty
Género: Drama
Actores: Mare Winningham, Keith Carradine
Duração: 94 minutos

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse: Após alguns anos de casados, James e Ethel, que são cegos, descobrem que não podem ter filhos. Quando decidem adoptar uma criança, vêem que têm de enfrentar uma série de barreiras legais – e provar que são capazes de cuidar de alguém.

 

PERFUME DE MULHER

Título Original: Scent of a Woman
Ano: 2004
País: EUA
Realizador: Martin Brest
Género: Drama
Actores: Al Pacino, Chris O’Donnell, Gabrielle Anwar
Duração: 156 minutos

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse:
Al Pacino, ganhou o seu primeiro Óscar de Melhor Actor com esta magnífica actuação, onde interpreta o papel de um tenente-coronel cego e já reformado, que contrata um jovem (Chris O’Donnell) para que o ajude a conquistar uma atraente mulher. Este é um filme surpreendente e com um invulgar argumento, onde os opostos se atraem, quando os três embarcam num alucinante fim de semana que lhes irá mudar a vida para sempre. Fonte: CinemaSAPO

 

SENTIDOS À FLOR DA PELE

Título Original: Sentidos à Flor da Pele
Ano: 2008
País: Brasil
Realizador: Evaldo Mocarzel
Género: Documentário
Entrevistados: Antony Moraes, Ricardo Tadeu, Sérgio Faria e Elizabeth Dias de Sá
Duração: 80 minutos

Ver aqui: http://www.youtube.com/

Sinopse:
“Sentidos à Flor da Pele” acompanha a rotina de vida de pessoas com deficiência visual que actuam de modo nada convencional no mercado de trabalho. Vivemos em um mundo cada vez mais dominado por imagens. A perda parcial ou total da visão promove um aprofundamento na fruição dos outros sentidos, que se tornam muito mais aguçados. O tema principal do filme são as capacidades, habilidades, inúmeras possibilidades de inclusão, também estímulos, compreensão e a luta contra todo tipo de preconceito.

Categorias

0