Mais Autonomia

RECEBA
NOVIDADES

Cadastre-se para receber novidades:


Gol recebe selo de Acessibilidade Arquitetônica

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo concedeu a companhia aérea Gol o marco.

O equipamento apresentado em 2016 recebeu chancela sexta-feira, 15. A rampa móvel não precisa de motor, chega aos aviões com facilidade e qualquer passageiro pode usar. Esse equipamento é acessível para embarque e desembarque de pessoas em cadeiras de rodas, malas grandes ou carrinhos de bebê. Conta também com proteção contra chuva, o que parece irrelevante, mas muito importante e sua iluminação é clara e fornecida através de energia solar, com autonomia de até 24h com baterias completamente carregadas.

A chancela reconhece equipamentos públicos e privados que garantem a acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, a organização do ato foi feita pela Comissão Permanente de Acessibilidade da SMPED.

Ampliar a acessibilidade em aeroportos é algo complexo, exige muito mais do que apenas vontade, existem normas de seguranças que devem ser obedecidas a qualquer custo. Todos os critérios e parâmetros avaliados nas instalações seguem a Norma Brasileira de Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos.

A rampa está em uso nos aeroportos de Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Petrolina (PE), Juazeiro do Norte (CE), Teresina (PI), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC) e Aracaju (SE).

“Cada aeroporto tem um tipo de restrição, de limitação. São os ‘envelopes de segurança’ que nós precisamos respeitar. Essa rampa poderia ter uma inclinação muito menor, mas isso a tornaria mais larga e ela iria invadir o espaço do box de outra aeronave”, explicou Keila Macedo, coordenadora do setor de Above The Wings (Acima das Asas) da Gol.

Fonte

Categorias

0