Mais Autonomia

RECEBA
NOVIDADES

Cadastre-se para receber novidades:


Coçar os olhos: uma prática nada inofensiva

imagem embaçada que mostra um rapaz jovem segurando seus óculos com a mão esquerda e com mão direita ele coça seu olho direito

Coçar os olhos pode parecer inofensiva, mas, segundo os especialistas é ruim para a saúde ocular e favorece o desenvolvimento de doenças sérias.

“O ato que acaba sendo estimulado pelo alívio, prazer e relaxamento que provoca, mas que deve ser proibido”, afirma Renato Ambrósio Jr., membro da SOB (Sociedade Brasileira de Oftalmologia) e professor da Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro). “Deveríamos ser ensinados desde muito cedo que coçar os olhos é tão feio quanto colocar o dedo no nariz.”

Além do alto risco de contaminação, segundo o especialista, coçar os olhos também pode agravar a ceratocone, uma doença que afeta a estrutura da córnea, que pode provocar o afinamento do tecido e, consequentemente, astigmatismos irregularidades [que pode ser ou não estar associado a miopia], além de ser uma das causas mais comuns do transplante de córnea.

“Não quer dizer que se você coçar o olho vai ter a doença. Mas, se você já tem uma pré-disposição, o ato pode favorecer o surgimento da ceratocone. De qualquer forma, é sempre bom evitar colocar a mão nos olhos”, relata Omar Assae, oftalmologista do Hospital Cema, em São Paulo. Segundo ele, o embaçamento visual e o aumento gradativo do estigmatismo são sinais de alerta da doença. “Por isso, diante de qualquer anormalidade é importante procurar um médico.”

Estima-se que a ceratocone afete uma a cada 2.000 pessoas, como aponta Ambrósio Jr., que também acrescenta uma maior incidência da doença em crianças e adolescentes. “No passado, o transplante era o único tipo de tratamento. Mas isso mudou graças aos avanços relacionados ao diagnóstico precoce e evolução das formas de tratamento clínico e cirúrgico.”

A primeira linha de tratamento, segundo ele, é o uso de óculos. Outros procedimentos, como o implante de anel intra-estromal, o uso do laser terapêutico e de lentes intraoculares são procedimentos alternativos disponíveis para adiar ou mesmo evitar o transplante. “A doença tem caráter progressivo e requer acompanhamento”, enfatiza o professor da Unirio.

Como amenizar a coceira nos olhos?

Há vários fatores que podem contribuir para a irritação dos olhos, como apontam os especialistas. Além dos fatores ambientais, tais como a poluição e a baixa umidade do ar, há causas patológicas como as conjuntivites alérgicas – inflamação da membrana externa do globo ocular decorrente de alergia, principalmente por ácaro e pólen.

Sintomas como lacrimejamento excessivo, vermelhidão, irritação e ardência, inchaço, como descreve Assae, mostram que há algo de errado com os olhos. “Coçar os olhos não vai resolver o problema. Pelo contrário. Apesar da falsa sensação de alívio, pode agravar ainda mais a irritação e até desencadear uma conjuntivite bacteriana”, alerta o oftalmologista. A indicação é lavar os olhos como soro fisiológico e procurar um especialista que vai indicar o tratamento mais adequado.

“Evite ao máximo colocar as mãos nos olhos, mas quando necessário, lembre-se de higienizá-las. E quando precisar coçar, não pressione o globo ocular, e sim a carúncula –a bolinha do canto do olho”, destaca Ambrósio Jr.

Algumas dicas:

Evite compartilhar maquiagens, pois elas podem transmitir doenças como conjuntivites.

– Não use óculos com grau, pomadas e colírios sem recomendação médica.

–  Não esfregue os olhos com as mãos, pois elas podem conter bactérias, fungos e outras sujeiras. Lave-as sempre antes de tocar os olhos.

Consulte-se com um oftalmologista pelo menos uma vez ao ano.

Não durma com lentes de contato e sempre as higienize. Esses cuidados evitam doenças oculares como lesões na córnea.

Aqui em nosso blog, falamos sobre como cuidar da saúde dos olhos. Leia mais!

Categorias

0